SBD-GO
NOTÍCIA


03
Feb

ROLETA RUSSA DA BELEZA



 
A busca pela eterna juventude à Antiguidade e, a cada dia, o ideal de uma aparência jovial e de um corpo escultural tem levado grande número de pessoas à procura de tratamentos estéticos. O resgate da autoestima, a inserção no mercado de trabalho altamente competitivo e os relacionamentos sociais listam-se entre as causas mais comuns da procura pela “beleza a qualquer preço”.

Em tempos atuais, a dermatologia cosmiátrica (que trata do aspecto estético da pele) vem avançando. Segundo o dermatologista Adriano Loyola, ela é constituída por um mundo médico dotado de boa ciência, boas tecnologias e dermatologistas altamente qualificados para amenizar os danos à pele e suprir as necessidades individuais. "No entanto, é preciso destacar que existem, sem dúvida, vaidades distorcidas e promessas vazias. Recentes fatos lamentáveis divulgados pela mídia, envolvendo procedimentos estéticos, com consequências graves à saúde, trouxeram à tona reflexões sobre a responsabilidade de quem os pratica e de quem submete seu corpo a profissionais não habilitados", explica. 

Tal situação vem coroar uma série de acontecimentos que chegam aos consultórios dos dermatologistas e cirurgiões plásticos por todo o país: complicações após a aplicação de toxina botulínica; necrose de pele; AVC; cegueira após uso de preenchedores, principalmente para correções de nariz; queimaduras após aplicação de laser e criolipólise (dentre outros acontecimentos), feitos por profissionais não capacitados para esses procedimentos. "Nesse contexto, para estar apto a realizar tais tratamentos estéticos, um dermatologista passa por um exaustivo treinamento de oito a nove mil horas", explica Adriano. 

De acordo com o especilista, para se tornar dermatologista, um médico enfrenta: um disputado vestibular, seis anos de graduação, um ano de residência em clínica médica, dois anos de residência em dermatologia clínica, cirúrgica e cosmiátrica, e se submete ao árduo crivo da prova de título de especialista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, para se tornar apto, qualificado e poder divulgar sua especialidade médica. "Além disso, participa de cursos, congressos, acompanha, compartilha e, principalmente, produz conhecimento científico ao realizar e publicar trabalhos em revistas e periódicos médicos de grande relevância mundial", diz. 

Por trás de um procedimento estético, há um universo de grande responsabilidade e sensibilidade médica. É necessário entender as expectativas dos pacientes, as angústia, a autoestima, e contextualizá-los num universo clínico para proporcionar bem-estar físico e mental. "O desejo de boa aparência é legítimo e faz parte da natureza humana. Uma boa autoimagem é importante para uma autoestima fortalecida, e os dermatologistas são privilegiados por poder ajudar nesse componente de felicidade. Mas é lamentável que vaidades distorcidas da realidade, cujo espelho reflete mais problemas emocionais do que estéticos, encontrem profissionais despreparados, não habilitados, gananciosos, que iludem com promessas vazias e trazem resultados desastrosos e, por vezes, fatais", finaliza Adriano.

Data: 3 de fevereiro de 2018

Veículo: Revista Ludovica

Mídia: Web/Impresso

Assunto: Dermatologia 

Título: Roleta russa da beleza

Fonte: https://ludovica.opopular.com.br/editorias/beleza/roleta-russa-da-beleza-1.1452543



ENTRE EM CONTATO

FALE CONOSCO




(62) 3251-6826


contato@sbdgo.org.br


Av. Portugal, 1052 - St. Marista, Goiânia - GO, 74150-030


2017 - Todos os direitos reservados.