SBD-GO
NOTÍCIA


22
Feb

DR. ADRIANO LOYOLA - LUDOVICA OPOPULAR - COMO ACABAR COM A FLACIDEZ APóS O EMAGRECIMENTO



Como acabar com a flacidez após o emagrecimento

O aparecimento de bolsas e olheiras, a sensação de pele envelhecida e o excesso de flacidez, após a perda de peso, acontecem porque a pele perde sustentação com a eliminação da gordura subcutânea. Segundo Adriano Loyola, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia de Goiás (SBD-GO), todo o corpo sofre com a flacidez, mas algumas áreas são mais suscetíveis, como braços, pescoço, coxas, glúteos, abdômen e rosto.
 
São múltiplos os fatores que causam flacidez. “Antes de tudo, é preciso considerar que há uma predisposição genética. Alguns indivíduos têm fibras colágenas e elásticas mais resistentes ao efeito dos anos e demoram a apresentar os primeiros sinais”, explica o médico. Além disso, a partir dos 30 anos, é normal que a pele perca um pouco de elasticidade e de tônus. Trata-se de um processo natural de envelhecimento das fibras.
 
Qual é o segredo para evitar a flacidez?

O uso de protetor solar é a recomendação número um dos dermatologistas. O motivo é conhecido: os raios ultravioleta têm a capacidade de destruir a estrutura do colágeno, prejudicando a sustentação da pele. O abandono do hábito de fumar vem logo atrás. Já quando o assunto é alimentação, é fundamental que não faltem no prato vegetais, frutas, cereais e hortaliças. "Jamais se esqueça da boa e velha água. A bebida renova as fibras colágenas, melhora a circulação e elimina o inchaço causado pela retenção de líquidos", orienta o especialista. A prática de exercícios físicos também fortalece e tonifica a musculatura.
 
Além da manutenção de uma rotina saudável, há uma série de tratamentos eficazes no combate à flacidez. “Os métodos não invasivos atuam gerando estímulos para melhorar a vitalidade da pele e a organização das fibras do colágeno”, garante.
 
Tecnologias e tratamentos disponíveis:
 
Ácido poliláctico: o Sculptra (Ácido L-Poliláctico) é injetado abaixo da derme e promove uma neocolagênese (formação de novas fibras de colágeno). "A substância aumenta a espessura da pele, deixando-a mais firme após 30 a 60 dias da aplicação”, explica o especialista.  Normalmente, são indicadas duas aplicações, com intervalo de 30 a 40 dias entre elas para estimular a produção de colágeno.
 
Radiofrequência: o tratamento é baseado na emissão de ondas eletromagnéticas, que promovem o aquecimento superficial e profundo da pele, elevando a uma temperatura em torno de 42°C. O calor causa um estímulo da produção de fibras colágenas e elásticas, bem como provoca um aumento da circulação sanguínea.
 
Laser infravermelho: ele penetra profundamente na pele e, por isso, é capaz de estimular a produção de colágeno, elastina e outros componentes responsáveis pela elasticidade e sustentação.
 
Ultrassom microfocado: tecnologia inovadora em que cada disparo das ondas ultrassônicas origina pontos de retração da pele. Em cada sessão são realizados até dez mil disparos, que aquecem pontualmente as camadas mais profundas da derme, local ideal para estimular a formação de colágeno e elastina.
 
Radiofrequência fracionada + ultrassom: procedimento que possibilita a realização de centenas de microperfurações sobre toda a região da pele tratada, seguida de infusão de substâncias ativas com auxílio do ultrassom. Após a realização das perfurações, com profundidade controlada, pode ser empregado um equipamento especial que emite ondas de ultrassom. Elas são capazes de levar à pele vários tipos de medicamentos, através das perfurações, técnica chamada de drug delivery. Isso permite que o médico possa infundir medicamentos específicos diretamente na camada mais profunda da pele.
 
Coolscupting: tecnologia de primeira linha para a redução de gordura localizada (até 40% em uma única sessão). Ao destruir a gordura localizada, essa técnica leva a um processo inflamatório local capaz de estimular as fibras de colágeno e tratar a flacidez.
 
Adriano Loyola pondera que os tratamentos não invasivos citados têm maior efeito na flacidez de grau leve e moderado. "Quando ela é intensa, especialmente em pacientes obesos que perderam grande quantidade de peso, é indicado o tratamento cirúrgico. Antes de optar pela cirurgia, é imprescindível buscar orientação médica especializada com um dermatologista e discutir todas as possibilidades disponíveis e melhores indicações em cada caso", aconselha.


Fonte: https://ludovica.opopular.com.br/editorias/beleza/como-acabar-com-a-flacidez-ap%C3%B3s-o-emagrecimento-1.1465976



ENTRE EM CONTATO

FALE CONOSCO




(62) 3251-6826


contato@sbdgo.org.br


AV.PORTUGAL, 1052 SETOR MARISTA CEP. 74150-030


2017 - Todos os direitos reservados.