SBD-GO
NOTÍCIA


13
May

EM LIVE DA SBD-GO, DERMATOLOGISTAS EXPLICAM CAUSAS E TRATAMENTOS DA ACNE NA MULHER ADULTA



A live da Sociedade Brasileira de Dermatologia - Regional Goiás (SBD-GO), da última quarta-feira (12), debateu sobre a acne na mulher adulta. No perfil da Sociedade no Instagram (@sbdgo), especialistas explicaram sobre esse problema, os cuidados e os principais tratamentos. 



Foram convidadas as médicas dermatologistas Fernanda Carvalho da Rocha Lima (CRM/GO 15.540 | RQE 10.751 - @drafernandacarvalhodermato) e Silvana Osorio (CRM/GO 14.958 | RQE 10.082 - @drasilvanaosorio).



Elas esclareceram que a acne na mulher adulta é aquela que persiste desde a adolescência ou surge após os 25 anos. As inflamações costumam aparecer mais na região da mandíbula e pescoço, além de não estarem associadas aos cravos. 



Segundo Silvana, esse tipo de problema também costuma ser confundido com a acne cosmética, muitas vezes pelo fato de a paciente usar diversos cremes para tentar resolver o caso, mas sem a orientação de um dermatologista. “Claro que existem vários fatores extras, como estresse, má alimentação, uso da máscara e essa parte cosmética, pois um creme que funciona para uma pessoa nem sempre vai funcionar para outra”, alertou a médica, que é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).



Fernanda lembrou ainda que nem sempre a acne da mulher adulta está relacionada a uma alteração hormonal, como a Síndrome dos Ovários Policísticos. Também membro da SBD, a especialista explicou que, em muitos casos, o problema é resultado de uma hipersensibilidade. “Mesmo que os níveis de hormônios estejam normais, a pessoa tem uma hipersensibilidade nas glândulas e, por conta disso, surge a acne”.



Ela acrescentou que uma dieta glicêmica, com muito doce e carboidrato, além de laticínios, também está associada a maiores chances do aparecimento de espinhas. 



Os tratamentos



As médicas relataram que existem vários tratamentos, que devem ser prescritos de acordo com o caso de cada paciente. Como exemplo, elas falaram sobre os remédios orais, que podem ser antibióticos e probióticos.



Já a respeito do anticoncepcional, ele também é um aliado contra a acne, mas precisa ser o medicamento certo para aquela paciente. Silvana Osório recomendou inclusive que, quando a mulher decide interromper o uso do remédio contraceptivo, é importante que ela já procure um dermatologista para evitar quadros graves de acne.



Foi essa busca por assistência médica precoce o mais ressaltado pelas especialistas durante a live. Elas comentaram que, enquanto os adolescentes procuram por ajuda logo que começam a sofrer com as espinhas, as mulheres adultas tendem a esperar até anos para ir ao médico. 



“Talvez pela vida mais corrida, as mulheres vão deixando o problema de lado e algumas chegam ao consultório com um processo inflamatório de um ou dois anos de duração”, contou Silvana.



Isso gera um problema ainda maior, que é a dificuldade de tratar as manchas e cicatrizes resultantes. Na adolescência, essas marcas são mais fáceis de resolver, mas na idade adulta, já com a influência da perda de colágeno, complica-se todo o processo. 



Contudo, ainda assim existem recursos para tratar. “A medicina e a tecnologia evoluíram muito. Então, depois de cuidar da pele, podemos fazer intervenções, como laser de CO2, microagulhamento, tonalização dérmica, bioestimuladores de colágeno e até alguns procedimentos cirúrgicos. Porém, como existem vários tipos de cicatrizes, também teremos que usar diferentes procedimentos”, esclareceu Fernanda Carvalho. 



É possível prevenir?



Quando o assunto é acne, a prevenção é algo difícil, pois, de acordo com Silvana, trata-se de uma doença. Então, a orientação é manter hábitos saudáveis, como alimentação balanceada, prática de atividades físicas, uso do protetor solar e lavar o rosto, ao menos, duas vezes por dia. Além disso, o que já foi mencionado: procurar o dermatologista logo que o problema surgir.



Mesmo que a acne apareça, para Fernanda, o essencial é que a paciente não desanime. “É preciso entender que, com tratamento, a situação irá melhorar. Pode não ser na rapidez que a pessoa deseja, mas o importante é começar a tratar logo”. 



Todas as quartas-feiras, a Sociedade realiza lives como essa, sobre assuntos variados, a partir das 19h. Participe!

 



ENTRE EM CONTATO

FALE CONOSCO




(62) 3251-6826


contato@sbdgo.org.br


Av. Portugal, Qd. L29, Lt. 1E, 15° Andar, Sala B1509, Cond. Órion Business & Health Complex, Setor Marista. CEP: 74150-030 - Goiânia - GO


2017 - Todos os direitos reservados.