SBD-GO
NOTÍCIA


15
Jul

EM LIVE DA SBD-GO, DERMATOLOGISTAS EXPLICARAM SOBRE COLáGENO ORAL, BIOESTIMULADORES E PREENCHEDORES






Médicas mostraram quais as indicações para cada um desses tratamentos



Colágeno oral, bioestimuladores e preenchedores foram os temas da live da Sociedade Brasileira de Dermatologia - Regional Goiás (SBD-GO) realizada no dia 14 de julho, pelo perfil no Instagram da entidade (@sbdgo).



Juliana Horbilon (CRM/GO 19536 - RQE 12764 - @rinoderma) foi uma das médicas dermatologistas convidadas para o bate-papo. Ela explicou que os bioestimuladores são substâncias que auxiliam o próprio organismo a produzir o colágeno, por meio de um tipo de célula, o fibroblasto. 



“Na minha prática, os bioestimuladores já se tornaram rotina e o uso deles independe da idade. A indicação está mais baseada na presença ou não de flacidez”, acrescentou a especialista, que é membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e possui Fellow em Tricologia pelo Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo (HSPM) e em Cosmiatria e Laser pelo serviço de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).



Ela lembrou que, a partir dos 25 anos de idade, a produção de colágeno pelo organismo se torna mais lenta. Contudo, cada pessoa reagirá de uma forma aos bioestimuladores, como ressaltou a médica dermatologista Valeria Baiocchi (CRM/GO 8244 - RQE 4538 - @dravaleriabaiocchidermato), que também participou da live. 



“O bioestimulador é um tratamento que estimula a produção natural do próprio paciente. Alguns vão responder melhor e outros não. Uma pessoa pode ter uma resposta melhor com um bioestimulador do que com o outro. Por exemplo, responder melhor ao ultrassom microfocado do que aos fios”, afirmou Valeria, membro da SBD, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) e da Academia Americana de Dermatologia.



Já a respeito do colágeno oral, as especialistas mostraram que alguns estudos relataram melhoras na hidratação e no aspecto da pele. Todavia, ainda não há um bom embasamento científico sobre esse assunto e como esse tipo de produto atua na área dermatológica. 



Enquanto os bioestimuladores proporcionam resultados mais naturais, os preenchedores são utilizados para dar volume às regiões e precisam ser usados com cautela, de acordo com as médicas. 



“Quando o paciente precisa repor volume, como reposição de queixo ou contorno mandibular, costumo começar o tratamento com preenchedor. Porém, quando o paciente possui bastante flacidez, o necessário é começar com o bieoestimulador”, esclareceu Juliana. 



Elas lembraram que, no caso do preenchimento, o resultado é quase imediato. Já com o bioestimulador, o organismo demora um pouco para ter uma maior produção de colágeno. Por isso, elas recomendaram paciência. 



“A melhor forma de envelhecer bem é com o bioestimulador, quando necessário. No entanto, o que vemos é muita gente abusando do preenchedor. Para mim, a virtude está em uma combinação saudável dos dois”, resumiu Valeria. 



A conversa permanece gravada no perfil @sbdgo. Clique aqui e confira.


A SBD-GO realiza, em todas as quartas-feiras, lives sobre diversos assuntos da dermatologia. Participe!



ENTRE EM CONTATO

FALE CONOSCO




(62) 3251-6826


contato@sbdgo.org.br


Av. Portugal, Qd. L29, Lt. 1E, 15° Andar, Sala B1509, Cond. Órion Business & Health Complex, Setor Marista. CEP: 74150-030 - Goiânia - GO


2017 - Todos os direitos reservados.